Presidente paraguaio voltará ao Brasil para tratamento de câncer

O presidente paraguaio, Fernando Lugo, voltará na quinta-feira ao Brasil para realizar exames que permitirão conhecer se o tratamento com quimioterapia ao qual está sendo submetido para combater um câncer linfático está dando resultado.

REUTERS

22 de setembro de 2010 | 14h02

Lugo, de 59 anos, foi diagnosticado no começo de agosto com a doença e desde então já passou por duas sessões de quimioterapia, mas o tratamento praticamente não alterou sua rotina como chefe de Estado.

O presidente será submetido a uma tomografia no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde esteve internado semanas atrás. Não está previsto que Lugo passe por uma terceira sessão de quimioterapia durante a estadia no Brasil, de acordo com um porta-voz da Presidência paraguaia.

Lugo, que não está sob nenhuma restrição médica segundo o último boletim divulgado pelos médicos, voltará a Assunção na sexta-feira.

Lugo cancelou sua participação na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas que se reúne em Nova York esta semana, mas esteve dias atrás no Chile e tem uma visita prevista ao Equador em dezembro.

O presidente terá que passar por mais quatro sessões de quimioterapia, uma aproximadamente a cada três semanas, mas o resultado dos exames em São Paulo pode mudar esse planejamento.

(Reportagem de Mariel Cristaldo)

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAIILUGOBRASIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.