Presidentes do PT e do PSDB anunciam uso de Ficha Limpa

Os presidentes do PT, José Eduardo Dutra, e do PSDB, senador Sérgio Guerra, afirmaram nesta segunda-feira que seus partidos vão adotar o projeto Ficha Limpa nas eleições deste ano, o que significa não dar legenda a candidatos que tenham condenações na Justiça.

REUTERS

10 de maio de 2010 | 14h36

Os dois informaram que vão seguir o projeto que tramita no Congresso Nacional e que deve ter os destaques votados nesta semana na Câmara dos Deputados, seguindo para o Senado.

O texto prevê que ficam inelegíveis os condenados por decisão coletiva da Justiça.

"Não vamos entrar nesta campanha com essas vulnerabilidades. Nossa referência é o projeto que passou na Câmara", disse Guerra durante debate com Dutra promovido pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Dutra afirmou que o PT vai utilizar a inscrição do candidato no partido em que ele declara que não tem problemas com a Justiça. "As pessoas são conhecidas no partido", arrematou.

(Reportagem de Carmen Munari)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAPARTIDOSFICHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.