Presídio da PM tinha cerveja, celulares e computadores

Uma vistoria conjunta do Ministério Público do Rio e da Corregedoria da Polícia Militar no Batalhão Especial Prisional (BEP) da corporação, em Benfica, zona norte do Rio de Janeiro, encontrou 70 latas de cerveja, cinco celulares, um notebook, dois tablets, 12 aparelhos de ar condicionado, 12 micro-ondas e um antena de TV por assinatura no local.

EQUIPE AE, Agência Estado

04 Março 2014 | 15h41

A operação foi realizada na tarde desta segunda-feira, 3, após a promotoria da Auditoria Militar receber uma denúncia anônima sobre as regalias no presídio. A Polícia Militar informou nesta terça-feira que será instaurado um inquérito policial militar (IPM) para apurar responsabilidades.

Durante a fiscalização, uma Kombi cheia de gelo chegou a ser impedida de entrar no presídio. Segundo as investigações, os PMs presos na unidade pretendiam realizar churrascos na segunda e nesta terça-feira de carnaval.

De acordo com o MP, parte dos objetos apreendidos foi encontrada dentro de celas, em fundos falsos e até em lixeiras. Os materiais foram levados para a 1º Delegacia de Polícia Judiciária Militar (1ª DPJM).

Os PMs presos tentaram impedir a vistoria, ameaçando manter dois policiais como reféns e fazer um motim. Eles chegaram a arremessar cadeiras e outros objetos nas equipes de fiscalização. O Batalhão de Choque da PM precisou ser acionado para garantir a segurança dos agentes que vistoriaram as celas.

Mais conteúdo sobre:
presídioPMRiovistoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.