Preso é morto em presídio de segurança máxima de SP

O condenado Luis Fernando dos Santos, de 23 anos, foi assassinado ontem ao sair da cela para o banho de sol na Penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira, a P-2 de Presidente Venceslau, no interior paulista. Ele foi dominado e amarrado por vários presos que desferiram golpes em sua cabeça. Atendido na enfermaria com traumatismo craniano, o rapaz morreu logo depois. Um preso assumiu a autoria do crime, mas a polícia investiga a participação de outros detentos. Santos não era militante Primeiro Comando da Capital (PCC), segundo o delegado titular do 2º Distrito Policial (DP), Roberto Miguel, que apura o caso. O assassinato também está sendo investigado pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Alguns líderes do PCC cumprem pena na P-2 de Presidente Venceslau, entre eles Marcos Willian Herbas Camacho, o Marcola.

SANDRO VILLAR, Agencia Estado

14 de abril de 2008 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.