Preso em Goiânia PM suspeito da morte de 10 pessoas

Os mortos, em sua maioria, eram jovens que não pagaram contas feitas junto a traficantes de drogas

Rubens Santos, de O Estado de S. Paulo,

28 Novembro 2008 | 19h39

O soldado da Polícia Militar (PM) Rogério Moreira da Silva, o Moreirinha, foi preso pela corporação sob acusação de ter matado pelo menos dez pessoas na Grande Goiânia. Os mortos, em sua maioria, eram jovens que não pagaram contas feitas junto a traficantes de drogas. Um mendigo, morto na semana passada no centro da cidade, também teria sido alvo do soldado, que tinha treinamento para atuar no Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro), uma tropa de elite da PM. "Nós acreditamos que ele trabalhava para um ou mais traficantes para eliminar aquelas pessoas consideradas por eles como maus pagadores. Ou, às vezes, eliminava para receber a droga para o seu próprio uso", afirmou o tenente-coronel Massatoshi Sérgio Katayama, comandante do Batalhão da PM em Goiânia, onde Rogério estava lotado.O coronel também disse que há uma pessoa suspeita de ser o piloto da moto empregada pelo soldado para a matança. Na próxima semana, Moreirinha será levado à Delegacia de Homicídios (DH), que investiga a série de assassinatos na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.