Preso grupo com arco, flecha e celular ao lado de cadeia

Um homem e três adolescentes foram detidos ontem à noite, suspeitos de tentar arremessar celulares na Penitenciária 2, de Presidente Venceslau (SP), por meio de um arco e flecha. Segundo a Polícia Militar, o grupo foi detido nos arredores do presídio, que fica perto da Rodovia Raposo Tavares, e confessou o plano.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

18 de agosto de 2011 | 08h51

Foram apreendidas duas flechas já com os celulares presos com fita adesiva, prontas para o arremesso. O material estava escondido sob o viaduto do cruzamento da Rodovia Raposo Tavares com a Rodovia Euclides Figueiredo. O homem, de 24 anos, disse que receberia R$ 3 mil, e cada adolescente, R$ 1 mil, para arremessar os objetos na Penitenciária 2.

Um dos adolescentes afirmou ter comprado o equipamento por aproximadamente US$ 350 no Paraguai. Ele ainda teria treinado o lançamento dos objetos por cerca de duas semanas em um sítio localizado na região de Presidente Prudente, também no interior de São Paulo.

O adulto foi preso e autuado por auxiliar a entrada de aparelho de comunicação sem autorização legal na cadeia, formação de quadrilha e corrupção de menores. Ele foi levado para a Cadeia Publica de Presidente Venceslau, e depois será transferido para o Centro de Detenção Provisória de Caiuá. Os menores apreendidos serão apresentados ao Ministério Público. O caso foi registrado no plantão da Delegacia de Polícia da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.