Preso homem que manteve família em cárcere privado

A Polícia de Marília prendeu nesta quarta-feira, 3, um homem suspeito de manter a mulher e uma criança de quatro anos em cárcere privado por pelo menos dois anos. Após receber denúncias da Polícia Militar, conselheiros tutelares encontram a criança ferida no olho e com escoriações no corpo. As duas vítimas estavam trancadas num quartinho de uma construção precária, no bairro cafezal, região central de Marília.

CHICO SIQUEIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO, Agência Estado

03 de julho de 2013 | 16h29

Sandra Venâncio de Souza, 25 anos, disse que ela e o filho eram mantidos em cárcere privado havia pelo menos dois anos pelo marido, João Batista Kaizer, 31 anos. Sandra disse que ela e o menino eram trancados num cômodo da casa, com pouca comida, quando o marido saía. E quando ele ficava em casa, ela e a criança eram proibidas de sair do interior da casa. Segundo ela, Kaizer espancou o menino com um cabo de vassoura, causando a lesão no olho e as escoriações pelo corpo.

Kaizer negou as acusações, mas foi preso em flagrante por ameaçar a mulher e agredir a criança. Segundo a polícia, vizinhos disseram que chegaram a ouvir gritos de criança dentro da casa, mas que nunca tinham visto a mulher ou o filho dela no local e por isso achavam que Kaizer morasse sozinho. O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a Penitenciária de Marília. A criança foi recolhida num abrigo, onde ficará até que o caso seja apurado.

Mais conteúdo sobre:
cárceremulherfilhoMarília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.