Preso integrante de quadrilha de falsários em SP

Policiais militares da Força Tática do 13º Batalhão prenderam, por volta das 20h de ontem, na região central de São Paulo, o estelionatário Jailson Carmo dos Santos, de 30 anos, apontado pela polícia como integrante de um esquema de falsificação de dinheiro e venda de notas falsas na capital e na Grande São Paulo.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

11 Maio 2012 | 04h52

Caminhando pela Avenida Rio Branco, no centro da capital, Jailson mostrou-se nervoso ao perceber a aproximação de uma viatura da PM próximo à Rua Vitória. Os policiais abordaram o rapaz e com ele encontraram R$ 715,00. Apesar de o dinheiro ser verdadeiro, o, até então, suspeito acabou se enrolando para explicar a origem daquele valor.

Uma das versões foi a de que o dinheiro havia sido emprestado de um colega. Depois o suspeito disse que havia adquirido na venda de ingressos para jogos de futebol - atividade realizada pelo chamado "cambista". Depois de alguns minutos de conversa, Jailson disse que havia mais dinheiro no estacionamento J. L. Stop Car, na mesma avenida, na altura do nº 533.

Quando os policiais estavam a caminho do estacionamento, o celular de Jailson tocou. Do outro lado da linha era uma mulher interessada em comprar notas falsas. Um dos policiais então passou-se pelo estelionatário e combinou com a desconhecida um local para ambos se encontrarem. Detida, a mulher também foi levada para a sede da Polícia Federal, mas acabou liberada, entrando no boletim de ocorrência apenas como testemunha.

Segundo a Polícia Militar, debaixo de algumas tábuas, ao lado do veículo de Jailson, tudo no estacionamento, foram encontrados R$ 15.450,00, em notas de R$ 50 falsificadas. "Ele comprava cada nota de 50 falsificada por cinco reais e revendia por dez. Ele disse que adquiriu estas notas com um pessoal preso na quarta-feira, 9, em Itaquaquecetuba.", afirmou o sargento Souza, da Polícia Militar. Jailson foi autuado em flagrante na Polícia Federal.

Itaquaquecetuba - As notas falsificadas apreendidas pela PM no centro da capital paulista foram adquiridas por Jailson com uma quadrilha responsável pela fabricação. Dois integrantes desta quadrilha foram presos na quarta-feira, 9, por policiais militares da Força Tática do 35º Batalhão, no Jardim Nova Itaquá, no limite entre Itaquaquecetuba e Suzano, região leste da Grande São Paulo.

A gráfica clandestina utilizada na fabricação do dinheiro falso funcionou no local durante seis meses. Dentro da casa foram apreendidos cerca de R$ 30 mil em notas de 100, 50 e 20 reais, todas falsas, além de impressora, prensas, material semelhante ao papel moeda, uma estufa e outros objetos utilizados na fabricação das notas.

Henrique Pinheiro Lourenço, de 45 anos, e Reinaldo Ferreira da Silva, de 28 anos, foram detidos quando chegavam de carro ao local. A dupla está presa em um Centro de Detenção Provisória (CDP).

Mais conteúdo sobre:
prisão falsário SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.