Presos 10 acusados de porte ilegal de armas no PR

Dez pessoas acusadas por posse ilegal de arma foram presas hoje durante a Operação Jirau II, desencadeada pelo Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde da Polícia Militar do Paraná. Além das prisões, foram apreendidas 16 armas, sendo 15 armas de caça, um revólver e outras quatro espingardas de pressão. De acordo com a PM, as equipes que cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços do município de Capanema, no sudoeste do Paraná, a 600 quilômetros de Curitiba, também recolheram uma grande quantidade de munição. Eles apreenderam ainda carne de animal abatido e fecharam duas fábricas clandestinas de industrialização de palmito. Foram mobilizados pelos menos 60 policiais militares ambientais em cerca de 20 viaturas.A operação foi montada após um trabalho de levantamento de dados a partir de informações repassadas ao Disque Força Verde. A ação foi desencadeada na região onde, segundo as denúncias, há caça de animais silvestres. De acordo com o capitão Valdecir Gonçalves Capelli, comandante da 4ª Companhia de Polícia Ambiental Força Verde, o objetivo da ação foi de proteção à fauna e à flora do entorno do Parque Nacional do Iguaçu, declarado patrimônio natural da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). "A própria sociedade nos denunciou a prática dos crimes ambientais e não podemos nos calar diante disso, já que nossa missão é proteger o meio ambiente", disse o oficial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.