Presos acusados de matar empresário de Dracena

A Polícia Civil de Dracena, no interior de São Paulo, começou a desvendar o assassinato do empresário Sérgio Cavalari Perez, morto a tiros em 5 de janeiro em sua chácara. Entre quinta-feira e sábado, quatro acusados foram presos, entre eles a nora da vítima e um pai-de-santo.Joseane Ferreira Alves Perez, que teria interesse na fortuna do sogro, foi presa no sábado, em Dracena, e, antes da chegada dos policiais, cortou os pulsos e precisou de atendimento médico. O pai-de-santo, de prenome Sebastião, foi detido sexta-feira em Ribeirão Preto (SP). Também na sexta-feira a polícia prendeu, em Uberaba (MG), um homem de nome Renato.Um dia antes, o acusado de prenome João recebeu voz de prisão em Catalão (GO). Depois de ser atendida na Santa Casa, Joseane foi transferida para a Cadeia Pública Feminina de Tupi Paulista. Os três homens seguiram hoje para o Centro de Detenção Provisória de Caiuá (CDP), onde aguardarão julgamento.Apenas os prenomes dos três foram divulgados para não prejudicar as investigações da Operação "Falso Profeta", denominação que a polícia deu ao caso devido ao envolvimento do pai-de-santo, acusado de arquitetar o assassinato de Cavalari Perez em conluio com a nora da vítima.O empresário era dono de duas lojas de móveis e eletrodomésticos. Ele foi vice-prefeito e, nas eleições deste ano, seria candidato a prefeito. Cavalari foi morto com três tiros. Seu filho, Evandro Cavalari Perez, estava com ele na chácara da família quando os assassinos chegaram naquela tarde de sábado. Evandro também foi baleado, mas sobreviveu.

SANDRO VILLAR, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2008 | 18h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.