Presos acusados de matar mãe e sobrinha de estilista

Dois homens foram presos acusados de ter matado a mãe e uma sobrinha do estilista Beto Neves, dono da marca de roupas carioca Complexo B. O namorado da sobrinha também foi morto. A chacina aconteceu em 27 de agosto. Linete Neves, de 65 anos, Manuella Bouri, de 22, e Rafany Pinheiro, de 23, foram mortos na casa da família em São Gonçalo, a 20 quilômetros do Rio.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

11 Outubro 2013 | 18h14

A Divisão de Homicídios de Niterói, que investiga o caso, acusa o empresário e advogado Michel Salim Saud, ex-marido da irmã de Beto Neves, Rosilene Neves, e ex-padrasto de Manuela, de ser o mandante. Saud tem um histórico de conflitos com a família da ex-mulher e está foragido. Entre a noite desta quinta-feira, 10, e a manhã desta sexta-feira, 11, foram presos Romero Gil da Rocha, de 54 anos, segurança de Saud, e Pablo Medeiros, suspeito de ser o executor da matança. De acordo com o delegado Wellington Vieira, Medeiros confessou ter participado do crime. A Justiça ordenou a prisão temporária de Saud, Rocha e Medeiros por 30 dias.

Mais conteúdo sobre:
Estilistafamíliamorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.