Presos fazem reféns durante rebelião em cadeia na PB

Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) negociam na tarde de hoje o fim de uma rebelião na Cadeia Pública de Esperança (Paraíba). O motim começou por volta das 19 horas de ontem após uma briga entre presos de uma das celas. Há detentos mantidos como reféns e alguns deles estão feridos.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

13 Outubro 2011 | 17h19

Um dos presos foi atendido dentro da cadeia, enquanto outro, vítima de espancamento, foi levado para o hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Revisão de penas e atendimento médico são algumas das reivindicações dos presos da cadeia. Eles também reclamam de superlotação. Atualmente estão recolhidos cerca de 50 homens, mas a capacidade é para vinte homens. Os rebelados exigem a presença de um juiz, de um promotor e a imprensa para poderem negociar.

Mais conteúdo sobre:
rebelião cadeia Paraíba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.