Presos quatro jovens acusados de forjar seqüestro no ES

Mentora forjou o crime para extorquir R$ 10 mil do próprio pai, um empresário, junto com amigos

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

02 de abril de 2008 | 09h34

Quatro jovens foram presos na manhã de terça-feira, 1º, acusados de forjar um seqüestro e por extorsão de R$ 10 mil a um empresário, em Vitória, no Espírito Santo.   O golpe foi planejado por Michele da Silva Segismundo, de 18 anos, que contou com a ajuda de sua amiga da faculdade de Tecnologia em Petróleo, Heloísa Elienice Maria Pereira Flor, de 20 anos, do namorado de Heloísa, Wallace Gonçalves Alves, de 26 anos, e de um amigo, Felipe de Assis, de 21 anos.   De acordo com a polícia, o plano começou no último dia 20, quando Michele pediu aos pais R$ 430, alegando ser para pagar a faculdade. Com o dinheiro, a jovem passou a noite no motel com Felipe e alugou uma quitinete no dia seguinte.   Os dois homens do grupo teriam ligado de telefones públicos de vários bairros da cidade para os pais da estudante se passando por seqüestradores e exigindo os R$ 10 mil para resgate. O empresário deu início às negociações e acionou a Delegacia Anti-seqüestro (DAS).   Os jovens desistiram do plano quando a amiga e o namorado foram até a casa de Michele e perceberam que a polícia teria entrado no caso. Para não ser presa, Michele resolveu "aparecer", na noite do dia 21, dizendo que havia sido libertada pelos bandidos.   A DAS continuou as investigações, descobriu o envolvimento da filha do empresário no plano de extorsão e pediu a prisão provisória dos quatro acusados. Os quatro podem ser indiciados por extorsão. O crime prevê de quatro a dez anos de prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
seqüestroVitória

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.