Presos são amarrados com cordas em delegacia do RN

No interior do Rio Grande do Norte, o cenário dramático das delegacias de polícia, superlotadas, chegou ao ponto dos presos serem amarrados em cordas e mantidos em corredores das delegacias. O fato ocorre na Delegacia de Polícia da cidade de Macau (distante 180 quilômetros da capital), que possui 30 presos.

AE, Agência Estado

11 Março 2014 | 16h45

Segundo denúncia do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) os presos estão amarrados a cordas por falta de algemas. A situação pode se complicar ainda mais porque a direção do Sinpol ameaça pedir a retirada de todos os agentes da Polícia Civil caso a Delegacia Geral não adotar providências para regularizar a situação.

A vice-presidente do Sinpol, Renata Pimenta, definiu como "degradante" a situação. O grande temor dos policiais civis é a fuga em massa dos presos, já que a prisão em cordas, somada à superlotação da delegacia, torna a segurança da delegacia ainda mais vulnerável.

Mais conteúdo sobre:
RNpresoscordas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.