Presos seguranças acusados de queimarem vítima no Rio

Eles são acusados de espancar um rapaz e deixá-lo vivo no porta-malas de um carro que foi queimado

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

12 Novembro 2008 | 07h51

Dois seguranças de um bar foram presos na terça-feira, 11, no Rio de Janeiro. Eles são acusados de terem espancado um rapaz e deixá-lo vivo no porta-malas de um carro que foi incendiado. A vítima morreu carbonizada.     O veículo foi abandonado na Estrada da Granja, no Campo da Gávea, na Baixada Fluminense, e encontrado na segunda-feira. Durante as investigações, os policiais descobriram que o veículo foi visto na noite do último domingo estacionado em frente a um bar em Nova Iguaçu, na Baixada, onde foi realizada uma festa. De acordo com a polícia, o dono do estabelecimento informou aos investigadores que durante o evento houve desentendimento entre os seguranças do local com o rapaz, que estaria urinando em um poste de luz.     Segundo os policiais, um terceiro segurança, que está foragido, e os dois presos agrediram o rapaz e atearam fogo no carro com a vítima ainda viva.

Mais conteúdo sobre:
violência Rio de Janeiro prisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.