Presos seis acusados de desvio de verba no norte de MG

O Ministério Público Federal (MPF) em conjunto com o Ministério Público Estadual (MPE) e a Polícia Federal (PF) de Minas Gerais, desencadearam nesta segunda-feira, a Operação Brilho nos Olhos com o objetivo de identificar e acabar com os desvios de recursos públicos destinados aos combustíveis de Minas Gerais.

AE, Agência Estado

23 Abril 2012 | 13h13

A operação age nas cidades de Bocaiuva e Olhos D''águas, no norte do Estado. De acordo com a PF, estão sendo cumpridos seis mandados de prisão preventiva e seis mandados de busca e apreensão.

Conforme dados colhidos pelas investigações, um casal proprietário de um posto de combustível da região descartava as notas fiscais que os clientes não solicitavam, como se o abastecimento tivesse ocorrido em veículos da prefeitura da cidade de Olhos D''água.

Dessa forma, informa a PF, os valores correspondentes aos abastecimentos que não foram efetivados pelo município, eram integralmente desviados pelos membros da quadrilha.

Além das prisões, foi decretada a indisponibilidades dos bens dos investigados no valor de até R$ 1 milhão e a suspensão de todos os efeitos dos contratos firmados entre a Prefeitura e o posto de combustível, segundo a PF.

Os presos, que já foram denunciados, serão encaminhados para o presídio regional de Montes Claros/MG, onde ficarão à disposição do Poder Judiciário. Se condenados, as penas máximas aplicadas aos crimes podem chegar aos 18 anos de prisão.

Mais conteúdo sobre:
PFOperação Brilho nos Olhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.