Presos suspeitos de atirar em filho de Lídio Toledo

A Polícia Civil do Rio anunciou ter prendido nesta segunda-feira, 25, Thiago Monteiro Pinheiro e Diego Antunes de Souza, acusados de participar da tentativa de roubo ao ortopedista Lídio Toledo Filho, filho do ex-médico da seleção brasileira de futebol Lídio Toledo. O crime ocorreu na noite de 31 de dezembro no Alto da Boa Vista, zona norte do Rio.    Na ocasião, o ortopedista e sua mulher, a professora Cilene Trajano, foram baleados após reagirem ao assalto. Toledo Filho teve que realizar uma cirurgia na mandíbula, no dia 7 de janeiro, para a correção de um trauma causado por um dos tiros.    O outro tiro que atingiu Toledo Filho provocou um lesão medular e o deixou paraplégico. Enquanto estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), os médicos constataram que o ortopedista havia contraíudo pneumonia. No último dia 20, Toledo Filho foi transferido da UTI do Hospital Samaritano, para uma unidade intermediária de tratamento.    Já sua mulher, sofreu uma fratura exposta no braço em conseqüência ao tiro que levou. Ela foi submetida a um enxerto ósseo e recebeu alta hospitalar no dia 19 de janeiro, segundo seu sogro.   No dia 3 de janeiro, a Polícia Civil do Rio de Janeiro apreendeu um jovem de 15 anos, que também é suspeito de disparar contra o carro de Toledo Filho. Ele foi encaminhado ao Juizado de Menores, após prestar depoimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.