Presos suspeitos de participar de falso sequestro em MT

PF trabalha com a hipótese de que a vítima tenha planejado e forjado o crime

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

21 Outubro 2011 | 10h36

SÃO PAULO - A Polícia Federal prendeu na quinta-feira, 20, o terceiro envolvido no falso sequestro de um tesoureiro da Caixa Econômica Federal, em Barra do Bugres, em Mato Grosso, ocorrido na última terça-feira, 18. A PF investiga a participação de outras pessoas, inclusive a esposa do tesoureiro no crime.

Além dele, outros dois homens foram presos, um na terça e outro na quarta, entre eles o próprio tesoureiro, suspeitos de participar do crime de extorsão mediante sequestro da família do tesoureiro: sua esposa, cunhada e o enteado.

A PF trabalha com a hipótese de que o tesoureiro tenha planejado e forjado o sequestro da própria família, visando à abertura do cofre da agência e a entrega do dinheiro para uma quadrilha de sequestradores. O valor seria dividido entre o tesoureiro e os comparsas.

Suspeitando da farsa, a PF pediu a prisão do empregado do banco e os sequestradores. O juízo da 7ª Vara Federal em Mato Grosso acatou a solicitação da PF e expediu mandados de prisão temporária contra os três suspeitos. O prazo da prisão expedida é de 30 dias, quando o delegado que preside a investigação deve relatar o inquérito.

Mais conteúdo sobre:
banco assalto sequestro MT

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.