Presos três acusados de venda ilegal de remédio

A Polícia Civil de São Paulo prendeu ontem, segunda-feira, uma mulher e dois homens acusados de fazerem parte de um esquema de venda ilegal de medicamentos de uso controlado e proibido.

PAULO SALDAÑA, Agência Estado

05 de junho de 2012 | 08h42

Outros quatro suspeitos foram detidos e liberados após prestarem depoimento. Os policiais apreenderam cerca de 4 mil caixas de emagrecedores e ansiolíticos, no valor estimado de cerca de R$ 600 mil.

Os acusados vendiam os produtos pela internet, driblando a exigência de receita médica. Pelo menos cem pessoas foram flagradas em grampos comprando os remédios de modo ilegal. Todos serão intimados, segundo a polícia. Os produtos eram entregues pelo correio ou motoboys.

A maior parte do material apreendido é de remédios com os princípios ativos sibutramina, desobesi - ambos usados para emagrecimento - e diazepan, fluoxetina e ritalina, que são ansiolíticos. Eles só podem ser comprados com receita médica. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
saúderemédiosvenda ilegal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.