Pressão do aquecimento sobre o Ártico aumenta, diz relatório

Temperaturas ficam acima da média na região, e cobertura de gelo cai abaixo do menor nível histórico

Associated Press,

17 de outubro de 2007 | 17h55

O Ártico está sob pressão crescente das temperaturas em elevação, com arbustos colonizando a tundra, o que altera o hábitat da vida selvagem, afirmam pesquisadores.    Os níveis de gelo no mar caíram abaixo do recorde anterior, a população de caribu está em queda e o permafrost está derretendo, de acordo com uma atualização do relatório Estado do Ártico.   "Em resumo, estamos vendo algumas mudanças rápidas no Ártico", disse Richard Spinrad, administrador-assistente de pesquisa atmosférica e oceânica da Administração Nacional de Oceano e Atmosfera (NOAA) do governo dos EUA.   Cientistas já esperavam que as regiões polares sentissem com maior intensidade os primeiros impactos do aquecimento global, e o relatório Estado do Ártico foi lançado em 2006 para servir de base para o acompanhamento das mudanças. A atualização divulgada nesta quarta-feira é a primeira.   Temperaturas de inverno e primavera na região ficaram bem acima da média, disse outro pesquisador da NOAA, James Overland. "Isto é incomum e parece ser o início de um sinal do aquecimento global", disse Overland.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.