Primeiro paraquedista militar do País morre aos 100 anos

O general Roberto de Pessôa, considerado o primeiro paraquedista militar do Brasil, morreu nesta manhã, ao cem anos. Pessoa faleceu às 2h, no Hospital do Amparo, no Rio de Janeiro, onde estava internado, segundo informações da Brigada de Infantaria Paraquedista, do Comando Militar do Leste, órgão do Exército. Ainda não há informação sobre a causa da morte.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

17 de setembro de 2010 | 13h17

Segundo o Comando Militar, o general foi o pioneiro da atividade paraquedista militar no País. Ele nasceu em 1910, na Paraíba, e cursou a Escola de Paraquedistas dos Estados Unidos em Fort Benning, em 1944. O horário do velório, que será realizado no Museu Aeroterrestre, localizado no Centro de Instrução Paraquedista General Penha Brasil, e do enterro ainda não foi divulgado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.