Primo do goleiro Bruno é assassinado

O primo do goleiro Bruno Fernandes, Sérgio Rosa Sales, de 24 anos, foi assassinado a tiros na manhã desta quarta-feira. Ele era o único dos acusados de envolvimento na morte de Eliza Samudio, ex-amante do atleta, que aguardava o julgamento em liberdade. Ele foi executado com cinco tiros logo depois de sair de casa no bairro Minaslândia, na região norte de Belo Horizonte.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

22 de agosto de 2012 | 11h54

Segundo a Polícia Militar, Sales foi seguido por dois homens que estavam em uma moto. Testemunhas contaram aos integrantes do 13º Batalhão da PM que o rapaz ainda tentou escapar, mas foi seguido e morto com cinco tiros no quintal de uma residência.

A vítima aguardava julgamento pelo assassinato de Eliza, ainda sem data prevista para ocorrer, junto com Bruno, seu ex-braço direito Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, que estão presos. Eles respondem por sequestro, cárcere privado e homicídio triplamente qualificado de Eliza, desaparecida desde junho de 2010 e cujo corpo nunca foi encontrado.

Sales foi beneficiado por decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e deixou a cadeia em agosto do ano passado. A polícia ainda não sabe o motivo da execução. Uma equipe da Divisão de Crimes Contra a Vida (DCCV) do Departamento de Investigações de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP), que também investigou o desaparecimento de Eliza, foi enviada ao local para iniciar as investigações.

Mais conteúdo sobre:
goleiro Brunoprimoassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.