Prisão leva Polícia a localizar terreno com corpos

Investigadores da 4ª Delegacia do Patrimônio, do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), localizaram, no início da noite de ontem, na região de Artur Alvim, na zona leste de São Paulo, um terreno onde vários corpos de vítimas de execução podem ter sido enterrados.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

26 de abril de 2011 | 06h25

O terreno, localizado no Jardim São José, foi encontrado pelos policiais após a prisão de Kléber Henrique dos Santos e Fábio Régis Mendes, suspeitos pelo assassinato de um rapaz, que ainda não foi identificado por peritos do IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt), da Polícia Civil.

O corpo, com marca de tiros, estava em uma caçamba a 200 metros do terreno. Informações levaram os policiais até a dupla, que mora na mesma região e é suspeita de executar desafetos a mando do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios do Estado.

Pelo menos seis corpos estariam enterrados no terreno encontrado pelos policiais, que estiveram no local com os bombeiros. As escavações e buscas devem ser retomadas a partir das 11h.

Mais conteúdo sobre:
corposexecuçãozona leste SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.