Procon barra venda de ingressos para Madonna

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP) suspendeu, no fim da tarde desta sexta-feira, a venda dos ingressos para o show da Madonna, marcado para o dia 4 de dezembro no Estádio do Morumbi, na capital. O motivo: procedimentos irregulares cometidos pela Time For Fun (T4F), responsável pela comercialização das entradas.

VALÉRIA FRANÇA, Agência Estado

20 Abril 2012 | 21h33

"A T4F insiste em práticas que são penalizadas pelo Procon e pelo Ministério Público", disse Renan Ferraciolli, diretor de Fiscalização do Procon-SP. A empresa tem 23 processos instaurados, e 16 finalizados - num total de R$ 4 milhões em multas, que ainda não foram pagas.

Segundo o Procon, a pré-venda de ingressos realizada na quarta e quinta aos integrantes de um fã-clube da cantora foi irregular. "A empresa não pode privilegiar nenhum consumidor", disse Ferraciolli. Além disso, a empresa não vendeu meias-entradas.

A T4F escreveu em redes sociais que restituirá o dinheiro a quem provar ter direito à meia entrada. Há uma segunda pré-venda programada para esta semana que, se realizada, segundo Ferraciolli, poderá render multa de R$ 6,5 milhões. Em nota, a T4F "esclarece que se trata de uma decisão administrativa e unilateral do Procon-SP, que será impugnada pelos meios legais cabíveis". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
showMadonnaProcon

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.