Procon-RJ suspende venda do leite Elegê

A venda do leite Elegê foi suspensa nesta quinta-feira, 20, no município do Rio de Janeiro pela Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor do Rio (Procon-RJ). Após várias denúncias de consumidores, agentes do órgão constataram que o produto está impróprio para o consumo.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

20 Março 2014 | 20h25

A Brasil Foods (BRF), fabricante do leite, afirmou que o produto passa por testes rigorosos e não oferece risco à saúde dos consumidores. "A alegada impropriedade trata de uma quebra da cadeia de proteína que gera sabor e cor alterada no produto, o que não causa danos à saúde ou à integridade física dos consumidores", informou a BRF em nota.

A empresa foi notificada para retirar o leite do mercado e suspender a venda do produto no município, segundo o Procon-RJ. O órgão orienta os consumidores a não consumirem leite da marca Elegê até que a situação seja esclarecida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.