Procon-RS cobra explicação sobre problema em bebida

O Procon do Rio Grande do Sul pediu esclarecimento à PepsiCo, produtora do achocolatado Toddynho, cobrando explicações sobre os problemas ocorridos na fabricação do produto. A medida foi tomada depois que ao menos 39 pessoas relataram reações como sensação de queimadura, feridas na boca, náusea e cólicas ao ingerir o produto de 200 ml, do lote com numeração L4 32. Os casos foram registrados em 15 municípios gaúchos.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

10 Outubro 2011 | 19h27

A fabricante admitiu que houve falhas no processo de produção na fábrica de Guarulhos, na Grande São Paulo, quando detergente foi envasado no local do achocolatado. A empresa explicou que a falha ocorreu especificamente no lote produzido no dia 23 de agosto, no intervalo das 5h30 às 6h30, com validade até 19 de fevereiro de 2012. O produto de limpeza, à base de água e detergente, estava com pH 13,3 - alcalino, similar ao da soda cáustica.

Mais conteúdo sobre:
saúdeToddynhoProcon

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.