Procurador acusa Chevron no Congresso

'O vazamento não é produto de uma operação negligente ou incompetente', argumentou representante da empresa

O Estado de S.Paulo

13 Abril 2012 | 03h05

Em audiência conjunta das Comissões de Minas e Energia e do Meio Ambiente da Câmara dos Deputados, o procurador de Campos (RJ) Eduardo Santos Oliveira acusou a petroleira americana Chevron de ter perdido o controle do poço no Campo de Frade, de onde vazaram 381 mil litros de petróleo em novembro de 2011.

Em março, ocorreu um novo vazamento, a 3 quilômetros do acidente do ano passado. O diretor de Assuntos Corporativos da Chevron, Rafael Jean Williamson, negou irregularidades. "O vazamento não é produto de uma operação negligente ou incompetente", disse.

Mais conteúdo sobre:
Chevronóleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.