Produção da polpa rende 5 vezes mais do que o palmito

A palmeira juçara (Euterpe edulis) é nativa da Mata Atlântica. Por causa da exploração para consumo de palmito, está ameaçada de extinção. O corte para a retirada de palmito mata a planta, e a retirada dos frutos para a extração da polpa permite colheita anual das sementes, que também servem para o repovoamento da espécie e a sustentabilidade da floresta. Cada palmito é vendido por R$ 1 a R$ 2, e cada palmeira dá apenas um palmito. Com a extração das sementes, cada árvore rende em torno de 500 gramas de polpa. ''Com o quilo vendido por R$ 10, cada árvore rende, em pé, R$ 5'', diz Guenji Yamazoe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.