Produção de açúcar terá dificuldade de acompanhar demanda--Licht

A produção global de açúcar enfrentará dificuldades para manter o ritmo com o consumo crescente durante a próxima década, a não ser que a produtividade aumente e mais terra seja alocada para produção de cana no Brasil, disse um analista sênior nesta terça-feira.

Reuters

16 de outubro de 2012 | 11h39

"Será um desafio para a indústria global de açúcar atender ao crescimento do consumo que veremos na próxima década", disse à Reuters Stefan Uhlenbrock, analista sênior de soft commodities da F.O. Licht.

A produção global de açúcar em 2012/13 deve ser igual ao nível recorde do ano passado e ficar em 177,1 milhões de toneladas, disse a F.O. Lich mais cedo neste mês.

Ela disse que enquanto a produção de açúcar de cana deve manter tendência de alta e aumentar 2,3 milhões de toneladas, para atingir um recorde de 139,9 milhões, a produção de açúcar de beterraba foi vista em queda no mesmo volume, para 37,1 milhões de toneladas.

O consumo global deve aumentar de maneira constante em cerca de 2 por cento ao ano, para cerca de 200 milhões de toneladas até 2021/22, de acordo com a Licht.

O aumento da renda e da população vai levar a uma maior demanda por açúcar.

Uhlenbrock disse que o Brasil, maior produtor mundial da commodity, é a única origem de açúcar com potencial de somar grandes porções de terra para a produção de açúcar, dependendo das tendências de preço, enquanto os avanços tecnológicos serão peça fundamental para impulsionar a produtividade.

Uhlenbrock falou em intervalo da conferência da Licht sobre o Cenário do Comércio de Açúcar, que faz parte da Semana de Açúcar de Londres, que reúne centenas de traders de todo o mundo.

(Reportagem de David Brough)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSACUCARLICHT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.