Produção de cobre na maior mina do mundo sobe 18% no semestre

A produção na maior mina de cobre do mundo, a Escondida, no Chile, saltou 18,3 por cento no primeiro semestre do ano na comparação com o mesmo período em 2011, para 533.200 toneladas, disse nesta sexta-feira a comissão estatal de cobre (Cochilco), em meio à uma melhoria nos teores de minério.

Reuters

17 de agosto de 2012 | 16h05

Escondida, que é controlada pela mineradora global BHP Billiton e responde por cerca de 7 por cento da extração de minério do planeta, elevou a produção em todos os meses deste ano, na comparação com o mês anterior.

A produção de cobre despencou 24,6 por cento em 2011 para 819.261 toneladas, o menor nível em praticamente uma década, devido à queda no teor de minério e uma greve de duas semanas.

BHP e Rio Tinto, que detém 30 por cento da mina, aprovaram planos para expansão de 4,5 bilhões de dólares a fim melhorar a produção de Escondida.

Uma nova planta de concentração com capacidade para 152 mil toneladas por dia e um novo sistema de manejo mineral irão ampliar a produção para mais de 1,3 milhões de toneladas por ano até junho de 2015.

A BHP disse em julho que sua produção de cobre no trimestre terminado em junho subiu 15 por cento ante o ano anterior para 312.500 toneladas, comparado com a previsão de 311.200 toneladas feita pelo banco UBS.

(Por Alexandra Ulme)

Tudo o que sabemos sobre:
MINERACAOCOBREESCONDIDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.