Produto é mais caro por causa do custo da semente

Para compensar o custo maior da semente importada, as alfaces de Yano devem ser 30% mais caras. "Estou testando esta safra entre feirantes com clientela diferenciada." Ele quer fornecer também para supermercados, onde variedades mínis podem ser vendidas em bandejas, e restaurantes. Yano diz que o consumidor brasileiro associa folha escura à folha dura, mas há variedades de alface roxa com folhas macias. "Chefs também resistem à cor escura, que pode "esconder" eventuais defeitos da folha." / F.Y.

O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2010 | 02h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.