Professor de judô é acusado de agressão

Um adolescente de 13 anos foi agredido anteontem por um professor de artes marciais durante aula de judô na Escola Municipal Angelo Zani, em Cariacica (ES).

Cintia Bringhenti, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2011 | 00h00

A agressão aconteceu quando o jovem começou a ouvir música em volume alto no celular. O professor teria pedido que ele desligasse o aparelho. O menino, então, teria chamado o professor de "gordo", que, irritado, teria agredido o estudante.

De acordo com o delegado Marcelo Nolasco, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente da cidade, o professor tentou retirar o celular das mãos do adolescente. "Ele o segurou com força e o machucou. Nesse momento, foi empurrado pelo garoto." Ainda segundo Nolasco, o adolescente tentou fugir e recebeu um soco, o que provocou um corte em seu rosto.

A assessoria de comunicação da prefeitura de Cariacica afirma que o professor, de 27 anos, não tinha formação profissional e era monitor voluntário do Programa Mais Educação, do governo federal. Ele foi ouvido pela direção da escola, que pediu seu afastamento à coordenação do Mais Educação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.