Professor demitido recusa volta à Cásper

A Faculdade Cásper Líbero divulgou ontem nota em que "convida" o professor Edson Flosi a reassumir as funções na instituição. Flosi, mesmo doente, havia sido demitido. O professor informou que não volta. "Se eles não têm dignidade, eu tenho", disse.

PAULO SALDAÑA, O Estado de S.Paulo

20 Março 2012 | 03h03

A demissão de Flosi instaurou uma crise na Cásper - ele luta há dois contra um câncer. Em solidariedade, o professor Caio Túlio Costa pediu demissão e estudantes fizeram manifestações.

Em nota, a faculdade afirmou que, "em consideração ao trabalho desenvolvido pelo professor Edson Flosi na instituição e atendendo a demanda dos alunos, convida, publicamente, o docente a reassumir suas funções". A Cásper agradeceu também pelas manifestações de apoio a Flosi e Costa - que, pela nota, não foi convidado para voltar às aulas.

O episódio - adiantado pelo Estadão.edu - teve enorme repercussão. O sindicato dos jornalistas publicou nota de repúdio. Na sexta, em texto à imprensa, a faculdade defendeu que o "desligamento - ocorrido meramente por questões internas - foi efetuado nos termos da lei". Flosi lecionava na Cásper havia 16 anos.

Flosi também divulgou uma nota. "Minha resposta: não volto, não posso e não devo voltar." Ele repudia "manobra para esvaziar o movimento estudantil". Após o episódio, alunos se colocaram contra a direção e pediram melhorias na faculdade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.