Professor é agredido por aluna em Sorocaba-SP

Uma aluna de 18 anos agrediu com golpes de capacete e um tapa no rosto o professor de Geografia na Escola Estadual Humberto de Campos, em Sorocaba (SP). A aluna se revoltou porque o professor exigia que ela apresentasse as lições de casa. A agressão ocorreu na última sexta-feira, mas só hoje o caso foi denunciado pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp).

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

25 de maio de 2011 | 18h30

A estudante do 3º ano do Ensino Médio discutiu com o professor porque não tinha feito o dever de casa e seria punida com a perda de ponto na nota. Irritada, ela usou o capacete para agredir o professor e depois o atingiu com um tapa no rosto.

A Diretoria de Ensino de Sorocaba abriu sindicância para apurar a agressão e suspendeu a aluna preventivamente, mas a estudante não acatou a decisão. Na segunda-feira, 23, ela foi à aula e circulava livremente pela escola.

A atitude revoltou um grupo de alunos que se solidarizou com o professor. Eles se negaram a entrar na classe e as aulas foram suspensas. A Polícia Militar foi chamada para evitar tumulto. A mãe da estudante esteve na escola, mas assumiu a defesa da filha e agrediu verbalmente o professor.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaeducaçãoSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.