Professores da rede estadual da BA entram em greve

Os professores da rede estadual da Bahia decidiram, em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira, em Salvador, entrar em greve por tempo indeterminado. Eles pressionam o governo a conceder reajustes nos salários para que todos os docentes recebam, pelo menos, o piso nacional da categoria (R$ 1.451).

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

11 Abril 2012 | 14h12

Após a assembleia, os professores promoveram passeata pelas ruas do centro da cidade e agendaram uma manifestação, na frente da sede da gooverno, para a próxima quarta-feira.

De acordo com o governo, dos 37,8 mil professores da rede estadual, apenas 5,2 mil, que não têm curso superior, não recebem o piso nacional - o valor mínimo do salário dos demais é de R$ 1.586. Segundo a Secretaria de Educação do Estado, está sendo encaminhado nesta quarta-feira à Assembleia Legislativa o projeto de lei para que os docentes não-licenciados também sejam enquadrados no piso nacional.

Mais conteúdo sobre:
educaçãogreveBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.