Professores de SP ainda não receberam bolsa

O pagamento da última parcela da bolsa-auxílio para os professores que cursam a Escola de Formação da Secretaria Estadual da Educação de São Paulo está atrasado. Profissionais da rede afirmaram ao Estado que, ao procurarem a pasta para inquirir sobre o recebimento do dinheiro, foram informados de que não havia previsão de pagamento.

Mariana Mandelli, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2010 | 00h00

O curso que os docentes realizam na Escola de Formação é obrigatório e é uma das etapas do concurso organizado pelo governo estadual com o objetivo de preencher 10.083 cargos vagos de professor da educação básica do ciclo II (chamado de PEB II), para lecionar do 6.º ao 9.º ano do ensino fundamental e do ensino médio. Os egressos só darão aulas em 2011.

Para custear os gastos referentes ao curso, cada professor deveria receber uma bolsa mensal de R$1.383,11 durante quatro meses - as aulas acabaram na semana passada. O pagamento da bolsa só é feito para quem tem frequência igual ou superior a 75% nas atividades.

Segundo os professores ouvidos pela reportagem, durante todo o curso o pagamento era efetuado entre os dias 18 e 19 do mês. "Eles dizem que estão esperando a lista de presença para organizar os pagamentos, mas, ao mesmo tempo, não informam a data nem sabem dizer se o dinheiro vai sair antes do Natal", afirma o professor de sociologia A. L., de 25 anos. Outro professor, que também não quis ser identificado, disse que, ao questionar a secretaria, foi informado de que não dava para confirmar se o pagamento seria realizado até o fim deste ano.

Parte do descontentamento dos professores se deve ao fato de que não é a primeira vez que a bolsa atrasa (mais informações nesta página). "Eu pago aluguel, água e comida com essa bolsa. Não posso ficar sem", afirma Hobert dos Santos, de 26 anos, professor de geografia. "O processo do concurso exigiu demais da gente, pedindo exames, provas e documentos."

A assessoria de imprensa do governo informou que não se trata de um atraso, mas de um período que está dentro do previsto para apuração da frequência mínima dos alunos do curso.

Segundo a pasta, em nenhum dos outros cursos ministrados o pagamento da bolsa foi feito em menos de dez dias - justamente por conta da verificação da frequência e do processamento dos pagamentos pelo Departamento de Recursos Humanos da secretaria. O pagamento deve ser feito até o final desta semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.