Professores de universidade na Bahia anunciam greve

Os professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) iniciaram hoje greve por tempo indeterminado. A principal reivindicação da associação de docentes da instituição (Aduneb) é a incorporação da gratificação por condição especial de trabalho (CET) aos salários - o que, segundo os professores, representaria um aumento de até 18% na remuneração. Os docentes reclamam ter o segundo pior nível salarial entre os Estados nordestinos, à frente apenas do Maranhão.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

11 de junho de 2010 | 18h11

De acordo com o governo da Bahia, existe um acordo com a categoria, válido até o fim do mês, e não é possível abrir uma mesa de negociação em julho, por causa do período eleitoral - que segue até novembro. Os professores, por outro lado, alegam que a pauta foi entregue no fim do ano passado e deveria ter sido apreciada antes do recesso eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:
BahiagreveprofessoresUneb

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.