Professores do Rio protestam em frente à Câmara

Centenas de professores protestam na tarde desta terça-feira, 01, em frente à Câmara de Vereadores do Rio, onde às 16h deverá ter início a votação do Plano de Cargos e Salários da categoria. Como o projeto de lei 442/2013, enviado pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB), tramita em regime de urgência, ele deverá ser votado em segunda discussão ainda nesta terça-feira. O sindicato que representa os professores da rede municipal, que estão em greve, é contra a proposta.

MARCELO GOMES, Agência Estado

01 Outubro 2013 | 14h39

Todos os acessos ao Palácio Pedro Ernesto estão interditados desde o início da manhã com grades. O policiamento está reforçado dentro e no entorno da Casa com guardas municipais e policiais militares e do Batalhão de Choque.

Segundo a assessoria da Câmara, o público será impedido de acompanhar as votações no plenário. Cada vereador terá direito a distribuir apenas uma senha de acesso às galerias. A Casa tem 51 parlamentares, sendo que 12 pertencem a partidos que não são da base do governo.

O vereador Reimont (PT), presidente da Comissão de Educação, disse que vai recorrer à Justiça caso o projeto seja aprovado. "Impedir o povo de acompanhar uma votação em plena democracia é totalmente inconstitucional. Além disso, a proposta tem itens que contrariam a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, que é uma legislação federal", disse Reimont, que se diz de oposição apesar de o PT pertencer à base.

Mais conteúdo sobre:
professores protesto rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.