Programa financia trator sem juro

Governo estadual lançou o 'Agricultura Moderna', com o objetivo de equipar pequenos e médios produtores rurais

Fernanda Yoneya, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2008 | 03h23

Pequenos e médios produtores rurais do Estado de São Paulo interessados em financiar tratores a juro zero podem se preparar. Na semana passada, durante a Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), o governador do Estado, José Serra, anunciou, para a safra 2008/2009, o Programa Agricultura Moderna, que prevê o financiamento de 6 mil tratores, sem taxa de juros e com prazo de cinco anos. O pré-requisito para ter acesso ao crédito é ter renda bruta anual de R$ 400 mil. O financiamento será feito com recursos do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap) e o banco Nossa Caixa será o agente financeiro do programa, responsável pela formalização do crédito.   CASAS DA AGRICULTURA Para se cadastrar, o produtor deverá procurar a Casa de Agricultura do seu município e comunicar o interesse em participar do programa. As Casas de Agricultura irão então repassar a lista de interessados à Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, e os produtores serão atendidos por ordem cronológica.Após a liberação pela Cati, o produtor deverá procurar uma agência da Nossa Caixa. ''A partir daí, o procedimento no banco será o mesmo de outras linhas de financiamento, conforme os critérios de concessão de crédito e as normas do Feap'', diz o gerente do departamento de Suporte a Negócios Rurais e Industriais da Nossa Caixa, Gilberto Fioravante. EDITAL O período de cadastramento dos produtores junto às Casas de Agricultura ainda não começou. Por enquanto, a Secretaria de Agricultura está elaborando um edital de licitação, para definir a empresa que irá fornecer os tratores.Segundo informações da Secretaria de Agricultura, haverá um pregão eletrônico (leilão reverso) para escolher a fabricante. Pelo leilão reverso, parte-se do preço de mercado e os participantes vão baixando o valor.O edital deve ser publicado em um mês e as empresas poderão se inscrever imediatamente. Definida a empresa, deve ser aberto o prazo de cadastramento dos produtores.Fioravante diz que um levantamento feito pela Secretaria de Agricultura paulista apontou o tipo de necessidade de tratores por pequenos e médios produtores. A partir daí, o programa determinou que podem ser solicitados tratores com potências mínimas de 50, 75 e 90 cavalos - serão 2 mil tratores de cada potência.Para o produtor Jair Ferreira da Silva, de Capão Bonito (SP), a proposta é vantajosa, considerando que a taxa de juros para a aquisição de tratores pode ser de até 6,5%.Ele, que possui 250 hectares e planta milho e feijão, diz que pretende se inscrever no programa. ''Gostaria de financiar um trator de 90 cavalos de potência. Seria muito útil em minha propriedade.'' Antes, porém, diz que vai se informar melhor sobre o programa com outros produtores da região. ''Parece que vale a pena, mas tenho que me certificar das condições.''O pecuarista José Adão de Oliveira, de Bofete (SP), também achou o programa de financiamento a juro zero muito interessante. ''Se realmente der certo, me cadastrarei para financiar um trator de 75 cavalos'', planeja. ''Usaria o trator para transportar a silagem de milho que forneço para meu rebanho'', diz Oliveira, que possui 150 animais, entre gado de corte e de leite. ''Todo tipo de juros pesa no bolso do produtor. Portanto, qualquer corte nesse sentido é um incentivo para o agricultor e merece ser divulgado.''Serra também anunciou outra medida de incentivo a pequenos e médios produtores. O Programa de Informatização Rural prevê o financiamento, com recursos do Feap, para aquisição de notebooks e equipamentos de informática, com taxas de juros de 3% ao ano, teto de financiamento de R$ 3 mil por produtor e prazo de pagamento de três anos sem carência.

Tudo o que sabemos sobre:
financiamentoagrícola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.