Projetista russo pretende construir base na Lua até 2015

O diretor de uma empresa russa de ponta disse que está considerando planos para erguer uma base permanente na Lua até 2015. O projeto aparenta ser mais uma tentativa para conseguir fundos do governo do que um plano específico de ação, segundo divulgado nesta quinta-feira pela imprensa.Nikolai Sevastyanov, diretor da empresa RKK Energiya, que construiu as naves Soyuz e Progress, disse que extrair hélio-3, substância que poderá se tornar uma rica fonte de energia, e aproveitá-la na Terra, será a prioridade no programa de exploração da Lua. Sevastyanov declarou que uma base russa na Lua pode começar a extração de hélio-3 em 2020. Ele e outros pesquisadores já haviam feito projetos similares no passado, porém o governo ainda não disponibilizou fundos para exploração do satélite.Na declaração, que aparenta ser uma propaganda da empresa para conseguir fundos para o desenvolvimento de uma nave espacial de última geração, Sevastyanov disse que a nave Klipper poderia servir para fazer o transporte do hélio. A empresa também propôs a construção da Paron, veículo que ajudaria a montar equipamento para a exploração na Lua na órbita ad Terra.Em janeiro de 2004, o presidente dos EUA, George W. Bush, esboçou um plano para a Nasa para mandar astronautas de volta à Lua em 2020, depois para Marte e além.Os cientistas acreditam que a Lua é rica em hélio-3, um isótopo pesado do gás hélio, que poderá ser utilizado para gerar energia em reatores de fusão nuclear. A tecnologia da geração de energia por fusão ainda não está totalmente dominada, mas estima-se que o hélio-3, que praticamente não existe na Terra, seja o combustível ideal para esse tipo de reação.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2006 | 13h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.