Projeto da Nova Luz deve ser entregue em dez meses

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, anunciou na manhã de hoje que o projeto arquitetônico e urbanístico da Nova Luz deve ser entregue em dez meses. O anúncio foi feito depois de o prefeito ter assinado o contrato e a ordem de serviço que autorizam o início dos trabalhos.

AE, Agência Estado

17 de junho de 2010 | 19h33

O acordo firmado entre a Prefeitura e os representantes do consórcio formado por Concremat Engenharia, Companhia City, AECOM Technology Corporation e Fundação Getúlio Vargas foi acompanhado pelo governador Alberto Goldman e pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.

Kassab comemorou a conclusão da primeira fase do projeto. "É um momento muito importante. Finalmente conseguimos concluir essa primeira etapa. Esse é um projeto acalentado pela cidade de São Paulo, que ganhará essa região revitalizada. Após seis anos de um trabalho árduo, temos a alegria de festejar esse momento."

Até outubro, o consórcio, em parceria com a Prefeitura, apresentará um pré-projeto. A ideia será colocada à disposição da população, que poderá sugerir mudanças e soluções durante o período de dois meses. "Temos esse desafio de compartilhar com a sociedade a melhor forma de apresentar esse grande plano", afirmou Mauro Ribeiro Viegas Filho, presidente da Concremat e representante do consórcio vencedor da Nova Luz.

Após a análise pública, o grupo de trabalho terá até abril de 2011 para apresentar o projeto consolidado. "A partir daí, poderemos fazer a licitação para a concessão urbanística. É possível que em 2011 já tenhamos obras nesta região", declarou o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Miguel Bucalem.

Após a apresentação do plano arquitetônico e urbanístico, será aberta uma licitação para eleger quais empresas farão as obras. "Dentro de um ano, esperamos festejar mais uma etapa - desta vez, para a execução do projeto", apontou Kassab.

Expectativa

A área da Nova Luz possui um perímetro de cerca de 500 mil metros quadrados e forma um polígono entre as avenidas Ipiranga, São João, Duque de Caxias e ruas Mauá e Cásper Libero. Henrique Meirelles elogiou a iniciativa da Prefeitura. "Vejo com muita expectativa e otimismo a revitalização do centro de São Paulo. É talvez a obra mais importante na cidade. Com certeza, a capital está dando um passo adiante."

Na opinião do governador Alberto Goldman, todas as instituições culturais da região da Nova Luz serão beneficiadas com a revitalização. "Essa região é extremamente importante. É o maior polo cultural da América Latina. Grande parte dos serviços de cultura está localizada aqui, como o Museu da Língua Portuguesa, a Sala São Paulo, a Pinacoteca do Estado, entre outros."

Kassab concordou com Goldman e ressaltou: "O objetivo é a recuperação e a integração com os equipamentos culturais. Também há a intenção de trazer moradias para essa região. Em pouco tempo, teremos mais pessoas trabalhando e morando por aqui. Queremos que a Nova Luz tenha moradias e gere empregos para a cidade", finalizou o prefeito.

Tudo o que sabemos sobre:
projetoNova LuzKassabSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.