Projeto quer proibir uso de celular em bancos em SP

Um projeto de lei em tramitação na Assembleia Legislativa prevê a proibição do uso de celulares em agências bancárias de todo o Estado de São Paulo. O texto veta ainda outros dispositivos de comunicação eletrônica. O objetivo é dificultar a ação de ladrões na chamada "saidinha de banco". Lei semelhante já foi adotada em cidades como Campinas, Franca e Salvador (BA).

AE, Agência Estado

27 de janeiro de 2011 | 09h56

A proposta, de autoria do deputado Fernando Capez (PSDB), prevê ainda que shoppings e hipermercados terão de instalar biombos separando os caixas dos demais ambientes. A Polícia Civil não tem dados específicos sobre vítimas de "saidinha de banco". Os casos são registrados como roubos comuns. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e a Secretaria de Segurança Pública não comentaram o projeto. Dizem que não discutem propostas que ainda não foram votadas pela Assembleia.

A medida divide os clientes. Já especialistas em segurança não acreditam que a lei, se aprovada, seja cumprida. Avaliam que, apesar de a medida ser boa, biombos de isolamento na boca do caixa e nos caixas eletrônicos teriam melhor resultado. "É mais simples e mais efetivo", diz Nilton Migdal, consultor e especialista em segurança. Com os biombos, afirma, a transação bancária de qualquer natureza ficaria somente entre o cliente e o banco. "Pode ser colocada uma câmera sobre o funcionário - se já não existir - que acompanhe todos os seus atos ao longo do dia". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
celularbancoprojetoAssembleiaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.