Prorrogada prisão de jovem suspeita de matar empresário no RJ

Jovem se entregou na segunda-feira e o prazo da prisão temporária terminaria amanhã

Tiago Rogero, estadão.com.br

19 de maio de 2011 | 10h52

RIO - Foi prorrogada por mais 25 dias a prisão temporária da jovem suspeita de ter assassinado um empresário em um motel de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Verônica Verone de Paiva, de 18 anos, se entregou na última segunda-feira, e o prazo inicial da prisão temporária terminaria amanhã.

Segundo a Polícia Civil, o laudo da perícia apontou que o corpo de Fábio Gabriel Rodrigues, de 33 anos, encontrado morto no sábado, não apresentava sinais visíveis de estrangulamento. Em depoimento, a jovem teria confessado que o enforcou com um cinto.

A delegada que investiga o caso, Juliana Rattes, da 77ª DP (Icaraí), aguarda o resultado do laudo cadavérico para verificar se há sinais internos de estrangulamento. A polícia investiga também a possibilidade de envenenamento.

Verônica foi transferida na terça-feira para o presídio Bangu 7, no Conjunto Penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio. Ontem, a mãe dela foi ouvida na 77ª DP. A polícia não revelou detalhes do depoimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.