Proteína tem papel crucial em penetração de tumores nos ossos

Uma equipe de cientistas da Áustria descobriu o papel crucial desempenhado por uma proteína na penetração dos tumores no tecido ósseo, de acordo com a revista Nature.Através do uso de medicamentos para bloquear a proteína, pode ser possível deter a expansão do câncer pelo organismo, afirmaram os pesquisadores da Academia Austríaca de Ciências, dirigidos por Josef Penninger.Os ossos são terreno fértil para a difusão do câncer e as metástases são responsáveis por mais mortes pela doença do que os tumores primários.Os cientistas dedicaram seu tempo estudando se o tecido ósseoproduz moléculas que estimulam as células cancerígenas a se alojaremem seu interior.Os pesquisadores austríacos explicam na Nature que descobriramque uma proteína, batizada de RANKL, atua através do receptor RANK,membro da família de receptores que regula a homeostase óssea, sobreas células cancerígenas da mama, da próstata e da pele e põem emandamento o processo migratório."A citocina RANKL ativa um processo migratório das células docâncer epitelial e do melanoma que atingem o receptor RANK", indicao estudo.Em um melanoma provocado em um rato de laboratório, os cientistasdescobriram que, ao bloquear a ação da proteína RANKL, o tumor nãochegava aos ossos."O neutralização da RANKL gera uma proteção completa frente àenfermidade e uma forte redução dos tumores nos ossos, embora nãoem outros órgãos", aponta o estudo.

Agencia Estado,

29 de março de 2006 | 16h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.