Protesto de médicos interdita Avenida Paulista

Um grupo de médicos realiza desde as 17h desta quarta-feira, 31, uma passeata na região central da capital paulista contra o programa Mais Médicos do governo federal (que prevê entre outras medidas a contratação de estrangeiros) e os vetos da presidente Dilma Rousseff à lei do ato médico, que regulamenta o exercício da profissão.

AE, Agência Estado

31 de julho de 2013 | 19h17

De acordo com a Polícia Militar, cerca de 500 pessoas participam do protesto, que teve início nas proximidades da Avenida Brigadeiro Luís Antônio e se deslocou para a Avenida Paulista, interditando a via no sentido Consolação. O grupo deve seguir até a Praça Roosevelt.

Acompanhados por um carro de som, manifestantes carregam faixas e caixões simbólicos dos ministros da Saúde e da Educação, Alexandre Padilha e Aloísio Mercadante, e da presidente Dilma Rousseff. O grupo ainda carrega um boneco com um jaleco, que representa o Sistema Único de Saúde.

Mais conteúdo sobre:
protestosmédicosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.