Protesto de motoristas termina depois de 4 horas

Depois de mais de quatro horas, a paralisação de um grupo do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) foi encerrada. Os 16 terminais fechados gradativamente desde as 8h30 começaram a ser reabertos às 13h, como anunciado pelos sindicalistas.

CAIO DO VALLE, Agência Estado

10 de julho de 2013 | 14h25

Os ônibus agora voltam para suas respectivas garagens para a troca de turno dos motoristas. O serviço só deve se normalizar no decorrer da tarde. Cerca de 400 das 1,3 mil linhas de ônibus municipais da capital paulista podem ter sido afetadas. A estimativa da SPTrans é que 750 mil usuários tenham sido prejudicados.

Até 15 mil trabalhadores participaram da mobilização, de um total de 35 mil. De acordo com Valdemir dos Santos Soares, secretário de patrimônio do sindicato, uma assembleia será feita às 18h na União Geral dos Trabalhadores (UGT) para decidir se a categoria também vai parar nesta quinta-feira, 11.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.