Protesto interrompe trecho da Avenida Paulista, em SP

Cerca de 200 de manifestantes ocuparam hoje por pelo menos 15 minutos a Avenida Paulista, na região central de São Paulo, em protesto pela redução da taxa básica de juros, a Selic, que será definida em reunião, realizada hoje e amanhã , do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central.

ANNE WARTH, Agência Estado

18 Outubro 2011 | 13h19

O ato conta com a participação de representantes de entidades como a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Os manifestantes deixaram no início da tarde de hoje um hotel, no qual se reuniram no bairro da Bela Vista, e seguiram pela Rua Augusta em direção à Avenida Paulista.

Eles ocuparam um grande trecho da Avenida Paulista, no sentido Paraíso apenas. O trânsito para esta região foi completamente interrompido, pois os manifestantes ocuparam todas as faixas. Os manifestantes pretendem ainda abraçar o prédio do Banco Central em São Paulo, localizado na mesma avenida.

O objetivo da manifestação, intitulada "Movimento por um Brasil com Juros Baixos: Mais Empregos e Maior Produção", é pressionar por mais uma redução nos juros. Em sua última reunião, em agosto, o Banco Central reduziu em 0,5 ponto porcentual a taxa básica de juros, de 12,5% para 12% ao ano.

Mais conteúdo sobre:
trânsito protesto SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.