Protesto na Costa do Marfim deixa 20 mortos, diz governo

Protestos violentos na Costa do Marfim nesta quinta-feira contra os resultados da eleição presidencial deixaram 20 mortos, disse uma porta-voz do atual presidente Laurent Gbagbo na televisão estatal.

REUTERS

16 de dezembro de 2010 | 20h00

"Destes, 10 eram manifestantes e 10 forças de segurança", afirmou Jacqueline Oble em comunicado, após partidários do candidato Alassane Ouattara, que reivindica vitória, terem enfrentado forças de segurança de Gbagbo.

Um comunicado de Ouattara disse que 14 manifestantes foram mortos por forças de segurança, mas não informou sobre as outras vítimas.

O líder da oposição Ouattara reivindica a vitória sobre Gbagbo na eleição presidencial de 28 de novembro.

A ONU, os Estados Unidos, a União Africana e a França reconheceram a vitória de Ouattara, que havia sido apontada pelas autoridades eleitorais marfinenses, mas Gbagbo alega ser o vencedor e tomou posse do novo mandato, com apoio da Corte Constitucional do país.

Tudo o que sabemos sobre:
COSTADOMARFIMMORTOSCONFRONTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.