Protestos anti-China deixam mais de 20 mortos no Vietnã

Mais de 20 pessoas foram mortas e um enorme projeto siderúrgico estrangeiro foi incendiado no Vietnã, onde os protestos anti-China se espalharam para o centro do país um dia depois de ataques e saques no sul, de acordo com informações de dirigentes de empresas e médicos.

Reuters

15 de maio de 2014 | 07h43

Um médico de um hospital na província de Ha Tinh, no centro do país, disse que cinco trabalhadores vietnamitas e 16 outras pessoas descritas como chinesas foram mortas na noite de quarta-feira em distúrbios, um dos piores nas relações sino-vietnamitas desde que os dois países se enfrentaram em uma breve guerra fronteiriça em 1979.

"Cerca de cem pessoas foram enviadas para o hospital ontem à noite. Muitas eram chinesas. Muitas outras estão chegando ao hospital esta manhã", disse à Reuters o médico do Hospital Geral Ha Tinh, por telefone.

Tudo o que sabemos sobre:
VIETNACHINAPROTESTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.