Protótipo de estação espacial infla em órbita

Um protótipo de estação espacial privada, financiado pelo magnata americano Robert Bigelow, inflou-se com sucesso na órbita da Terra, testando uma tecnologia que poderá levar ao estabelecimento de bases comerciais e hotéis no espaço. Em uma nota publicada em seu website, a companhia Bigelow Aerospace informa que o protótipo Gênesis I está inflado e que seus painéis de energia solar também se abriram corretamente.O Gênesis I foi ao espaço a bordo de um míssil balístico russo, convertido em foguete lançador e disparado a partir de uma base nos Montes Urais na quarta-feira. O protótipo foi posicionado em órbita a cerca de 500 km de altitude, de acordo com a Força de Mísseis Estratégicos da Rússia. O lançamento foi o primeiro da Bigelow, fundada por Robert Bigelow, que é dono de uma rede de hotéis nos EUA e baseia seu império imobiliário em Las Vegas. O controle de missão estabeleceu contato com o Gênesis I cerca de sete horas após o lançamento. O empresário espera usar a tecnologia de hábitats espaciais infláveis - pesquisada inicialmente pela Nasa, mas depois abandonada pela agência espacial - para construir uma base orbital que poderia funcionar como hotel, escola ou laboratório. "Estamos extasiados", disse Bigelow, em entrevista. "Nos sentimos numa grande aventura".Robert Bigelow pretende investir US$ 500 milhões no projeto de ter uma estação espacial comercial em órbita até 2015. Até o momento, foram gastos US$ 75 milhões. O Gênesis I é um modelo com 30% do tamanho de um módulo funcional para a estação espacial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.